Social Icons

sexta-feira, 13 de março de 2015

Jogando Strip Poker


Tarde de sábado. Fui até o apartamento da Jéssica, ela não estava atendendo minhas ligações. Nossa amizade estava estremecida desde o dia do quase flagra que ela deu em mim com o seu pai, isso aconteceu da última vez que dormi em sua casa semanas atrás.
Toquei a campainha uma vez… Nada. Em minha segunda e última tentativa quem se manifestou foi o pai dela que estava no apartamento em frente (o da Daiane).
O homem informou que as meninas e respectivas mães foram cedinho para Aparecida do Norte. Depois fiquei sabendo sobre os homens, estavam sozinhos e começavam um jogo de cartas regado a caipirinha e cerveja.
Aloísio (o policial e pai da Jéssica) e Amaral (pai da Daiane) duvidaram que eu soubesse jogar poker, falei que assistia aulas pela internet e zoei dizendo que daria uma surra neles. Acho que mexi com o brio dos homens, eles me desafiaram para jogar Strip poker. Argumentaram: Já que eu era tão boa no jogo, eu não teria nada a perder. Retruquei que não tinha graça nenhuma em vê-los pelados, queria jogar a dinheiro. Eles sugeriram que se eu ganhasse receberia o valor da aposta em dinheiro. Caso eu perdesse, tiraria peças de roupa equivalente ao valor da aposta que perdi naquela mão.
Aceitei o desafio. Combinamos o tipo de jogo e as regras:
Jogaríamos mano a mano (o famoso heads-up). Eu jogaria sempre, eles se revezariam.
O jogo seria o Texas Holdem com o valor da aposta fixo.
Para quem se interessar em conhecer as regras do poker, visite este link: (Obs.:Ele abrirá em uma nova janela) Regras do Texas Hold'em
Continuando:
Eu tiraria uma peça de roupa a cada aposta que perdesse.
Cada peça teria um valor de aposta:
Meias R$10 – No caso eu tiraria as sandálias, pois estava sem meias.
Blusa R$10
Saia R$20
Sutiã R$30
Calcinha R$40
Os dois safados queriam por mais fogo na brincadeira incluindo sexo como valor de aposta, caso eu ficasse sem a roupa. Eu entrei no jogo, adoro emoção.
Então combinamos os outros valores:
Masturbação R$60
Sexo oral R$100
Relação sexual R$200
Depois de várias rodadas de poker e algumas de bebida, eu estava ganhando quase 300 reais dos dois, tinha perdido duas mãos que me fizeram tirar as sandálias e a blusa.
Entretanto jogo de cartas é ingrato, comecei a perder com mãos muito boas. Foram duas derrotas seguidas, tive que tirar saia e sutiã e fiquei apenas com a calcinha. Pensei que talvez eles prestassem mais atenção em meus seios e descuidassem no jogo. E foi o que aconteceu. Ganhei várias mãos seguidas.
O pai da Jéssica já estava me devendo e ele não tinha mais dinheiro disponível no momento para me pagar. Era chato eu sair do jogo agora que estava ganhando bastante, então fizemos um acordo: se eu perdesse mais uma mão eu tirava a calcinha, dançava uma música nuinha como brinde para eles e encerraríamos o jogo.
Tudo acertado, voltamos ao jogo. Ganhei mais uma do Aloísio e estava começando a ficar com dó dele; além da quantia que ele já havia pago em dinheiro, ainda estava me devendo bastante. Disse que pagaria depois.
Policial da ROTA não ganha tão bem, acho que terei que cobrar em sexo (haha).
Era uma nova mão contra o pai da Daiane, peguei K de paus e K de ouros. Ele era o primeiro a tomar a decisão de apostar e após olhar suas cartas, pagou os 40 para entrar no jogo. O valor da aposta mínima no Pré Flop agora era este, pois eu estava somente de calcinha. Não tinha Big e nem Small blind, entretanto poderíamos desistir das cartas sem pagar nada e no máximo duas vezes. Na terceira teríamos que jogar com quaisquer duas cartas.
Claro que eu jogaria a mão, minha calcinha entrou novamente no jogo.
No Flop veio: K de copas, J de copas e 8 de ouros, maravilha, já tinha uma trinca.
Ele deu check (não apostou). Eu apostei a masturbação, então ele teria que pagar mais 60. Ele pagou… Aff! Se eu perder, além de tirar a calcinha, teria que masturbar ele.
No Turn veio o outro K que era o de espadas. Yeees, fiz quadra. Ah! Agora eu apostaria até sexo anal com os dois (haha). Ele deu check (não apostou). Apostei o boquete (era a aposta que eu poderia fazer naquele instante). Ele teria que pagar 100 reais se quisesse ver a próxima e última carta.
O homem pensou bastante, pediu opinião do amigo e tentou negociar um valor comigo. Não chegamos a um acordo, então ele resolveu pagar, disse que o valor a ser pago para ter a chance de ter um boquete comigo era até barato. Pagou para ver.
Veio o river (a última carta) e era um 10 de copas. O homem soltou o ar tipo um suspiro de alívio, conteve o sorriso, mas era perceptível sua alegria através do brilho dos seus olhos. Depois de um pouco de suspense o Amaral falou sério:
— Aposto 200 reais!
Era o valor da jogada e se eu pagasse a aposta seria com o sexo.
“Que merda!” Pensei, será que ele tem o A e Q ou Q e 9 de copas na mão? Se tiver é um Royal straight flush ou um Straight flush e ganha da minha quadra de reis.
Fiquei analisando… Se eu corresse, abriria mão de ganhar os 400 reais em jogo, tiraria a calcinha, dançaria pelada, masturbaria o homem e ainda faria o boquete. Cheguei a conclusão que uma transa a mais ou a menos com o gordinho barbudo não faria muita diferença. Paguei pra ver.
Taqueopariu mano, o cara tinha o A e Q de copas.
Eu não sei se doeu mais ter perdido a mão ou ter visto a cara de inveja e decepção do Aloísio por não ter sido ele o ganhador. Contrariado ele foi pra sua casa depois que recusei todos os seus pedidos para participar da transa. Expliquei que jogo é jogo e ele havia perdido.
Restou-me ir pra cama transar com o coroa gordinho e peludo.
O sexo não foi bom, a química entre nós ficou bem distante da minha com o pai da Jéssica (ele sim me fez viajar pelas galáxias nas duas vezes que produzimos calor).
O gordinho não conseguiu me fazer chegar ao clímax, tive que fingir um orgasmo. Frustrada, porém com lucro financeiro no jogo, fui embora para minha casa.
Infelizmente nem sempre se obtêm felicidade no jogo e satisfação no amor.


Continua...


Beijos! Continua no Conto "Telhado de Vidro" já postado aqui no Blog.
 

Translate

Total de visualizações de página